Como é se hospedar no hotel dentro do Palácio de Versailles
Hotel,  Paris,  Review

Como é se hospedar no hotel dentro do Palácio de Versailles

Como é se hospedar no hotel dentro do Palácio de Versailles: Tudo no Le Grand Contrôle é adequado à época, desde os móveis até a comida e a forma como você é tratado. 

Este endereço real permite que você refaça os passos de Luís XVI e Maria Antonieta e sinta-se parte da família real, desde acordar em móveis do século XVIII com vista para o Castelo de Versalhes até desfrutar de um banquete abundante no comando de Alain Ducasse.

O hotel de 14 quartos é uma recriação maravilhosamente detalhada da vida monárquica antes da revolução. Quase todas as pinturas, escrivaninhas, espelhos e talheres são antiguidades genuínas da era Luís XVI. É como viver sua própria fantasia de palácio de conto de fadas.

Como é se hospedar no hotel dentro do Palácio de Versailles

Esse hotel estabelece um novo padrão para o que o luxo contemporâneo pode ser: a hospitalidade como teatro. A equipe pode organizar concertos sinfônicos e jantares nos apartamentos reais dentro do castelo; em vez de chocolates abertos, você pode encontrar uma camisola macia ao pé da cama.

Você pode pedir para tomar o café da manhã no quarto, que é outra experiência incrível. Você seleciona no tablet tudo o que você quer comer e beber e qual o horário você gostaria que chegasse. No horário marcado, ele entra com uma mesa com toalha branca e monta tudo com uma apresentação impecável e pensado nos mínimos detalhes.

cafe da manha no quarto le grand controle airelles

deisi remus café da manhã no quarto airelles le grand controle

A piscina

E você não precisa compartilhar o deck da piscina de mármore de Carrara com ninguém se não quiser; a equipe pode providenciar um mergulho privativo a qualquer hora.

O hotel ocupa dois edifícios independentes na ala sul de Versalhes – originalmente erguidos como residência ducal em 1681 – em frente às elaboradas escadas que ligam o palácio à Orangerie.

Os hóspedes começam com uma grande chegada que os leva da deslumbrante vista frontal do castelo até as ruas laterais mais íntimas que cercam a propriedade, onde uma entrada discreta de tijolos e um manobrista os aguardam.

A partir daí, é uma viagem instantânea até 1788, o ano anterior à Revolução Francesa, quando o excesso real estava no seu auge absoluto. Tudo – desde os padrões nas cortinas até a forma como as poltronas macias são dispostas ao redor das lareiras – é historicamente preciso, graças a extensas consultas com estudiosos de Versalhes.

É improvável que qualquer outro hotel no mundo tenha uma coleção tão grande de antiguidades originais dos séculos XVII e XVIII: quase 900 peças coletivas de mobiliário, livros, pinturas e decoração adquiridas em leilões europeus foram restauradas para o Le Grand Contrôle ao longo de quatro anos.

hotel airelles le grand controle versailles

As armações das camas e algumas poltronas do restaurante são as únicas reproduções de todo o hotel. As cadeiras propositadamente patinadas apresentam tecidos de Pierre Frey e foram estofadas por um dos últimos artesãos qualificados de Paris em móveis de época.

Os confortos modernos estão categoricamente escondidos da vista. Não há TVs nos quartos, a menos que você solicite uma, e os iPad Pros revestidos de couro e os telefones celulares usados para solicitações de serviço de quarto ficam guardados em uma elegante caixa de couro na mesa antiga.

@deisiremus Você sabia que existe um hotel dentro do Palácio de Versailles? O hotel se chama Le Grand Contrôle e as diárias custam a partir de 1.800 Euros. Já marca aqui alguém pra ir conhecer esse hotel com você #legrandcontrole #versailles #airelleschateaudeversailles #luxo ♬ Bach unaccompanied cello suite “Prelude” – Jianteng

Os hóspedes também podem percorrer o Grande Canal em um barco elétrico ou fazer um passeio guiado particular. Um dos grandes destaques, é que após a saída dos turistas de Versailles, você tem uma visita guiada privada por lá e pode ver o Salão dos Espelhos sem nenhum turista, somente com os hóspedes do hotel e conhecer os apartamentos da Rainha, que normalmente custaria mais de € 5.000. (Todos estão incluídos na tarifa do quarto)

E depois há a comida, que, sem surpresa, está em todo o lado e em abundância. Delicadas bandejas cheias de macarons Ladurée são dispostas em travessas de prata ao longo dos corredores do primeiro andar, nas salas de estar comuns e nos salões literários.

Veja também: Guia de viagem: O que fazer em Bordeaux (França)

O restaurante principal, Ducasse au Château de Versailles, é liderado por, você adivinhou, Alain Ducasse, talvez o único chef francês, além de Jacques Pépin, apto para tal estabelecimento. Ele próprio um colecionador de antiguidades, Ducasse adquiriu todos os utensílios de mesa, incluindo as taças de vinho Saint-Louis incrustadas em ouro e os talheres Christofle laqueados em prata pura.

Chá da tarde da Rainha

Quem se hospeda também têm direito a experimentar o chá da tarde da Rainha, incluso na diária com algumas das delícias que a Rainha gostava de beber e comer.

A experiência do despertar do Rei

Você pode agendar um horário para o seu mordomo te acordar, e a experiência é igual ao que se fazia com o Rei. O mordomo vai arranhar a sua porta para te acordar calmamente. Logo em seguida ele entra no seu cômodo tocando música clássica, te fala a previsão do tempo e notícias do dia enquanto borrifa um perfume de lavanda bem suave sobre você.  Ele abre as cortinas e te serve uma bebida de laranja com leite em copos de cristal. É realmente uma experiência que vai te deixar mal acostumado para o resto da vida.

Quanto custa se hospedar dentro do Palácio de Versailles?

O preço da diária começa em 1.800 Euros.

E ai, você acha que vale a experiência?

Experiências Pelo Mundo

Deisi Remus e Gui Cury, dois viajantes que adoram viajar e compartilhar suas experiências pelo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *